sábado, 23 de junho de 2007

CHAPEAU AO VEREADOR DA CDU EM ALCOBAÇA




Afinal ainda há politicos com sentido comum em ALCOBAÇA...


"...Termino o agir triangulando, de hoje, com C de CONCURSITE, das 7 Maravilhas! Nos primeiros tempos achei que devíamos puxar pelo voto certo na nossa inquestionável Maravilha, no nosso Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, classificado pela UNESCO, Património Mundial, há quase duas décadas. Depois apercebi-me que a TVI e a organização, queria recolher receitas, permitindo que qualquer um possa votar centenas de vezes por telefone. Mais grave foi saber que o Presidente Sapinho não tinha mais nada que fazer do que votar dezenas de vezes, quando viajava no nosso automóvel. Depois, ao ver que a maioria da Câmara e a Junta de Freguesia de Alcobaça incentivavam a que as pessoas gastem dinheiro (“o Truque é votar”), exclamei: “Caramba, isto é demais”!!! Até chegaram ao cúmulo de irem premiar quem gaste mais dinheiro em telefone. É claro que o que deviam ter feito é denunciar e acabar com este logro. O que deviam era ter agido junto dos organizadores para limitar um voto por cada telefone, como é possível tecnicamente fazer. Deixei os “truques” e, para mim, passou a ser a hora de denunciar esta parvoíce! Fiquei a saber que a operação de propaganda e promoção do Mosteiro, por iniciativa da câmara custa 150 mil euros… Vou tentar descobrir em quê… Entretanto não me venham dizer que têm de cortar nas verbas para as colectividades, por exemplo, quando os Ranchos Folclóricos vão representar condignamente Alcobaça junto das nossas comunidades emigrantes, ou quando uma orquestra vai representar o concelho num concurso nacional!!! "

Rogério Raimundo

Vereador PCP

CMAlcobaça

24 comentários:

Alzira Henriques disse...

Olá António,

Fico satisfeita em saber que, pelo menos um vereador da Câmara Municipal de Alcobaça, revela bom senso e sentido ético-social, no cumprimento do seu dever público.
Só tenho pena que os outros partidos da oposição se tenham mantido e continuem a manter calados, com a agravante de uma vereadora do PS ainda pedir mais investimento para esta fantochada.

Parabéns ao Rogério.

Bjos

A. João Soares disse...

António Delgado merece aplauso por trazer este texto.
E à «pena» de Alzira Henriques, permito sugerir que não espere atitudes lúcidas de políticos (há excepções). Para a política não vão os mais inteligentes, sérios e dedicados à causa pública. O critério de escolha não é esse. Todos eles estão à espera de uma oportunidade de enriquecimento fácil, e unem-se nesse objectivo comum
O que é absolutamente necessário é que quem sabe de erros contra o interesse colectivo, do País ou das autarquias, deve trazê-los a público, de imediato. É escandaloso que as tropelias do «antigo professor de Sócrates» de que falam os jornais de ontem e de hoje só apareçam à vista de toda a gente passada uma década.
A salvação de Portugal depende de cada português, de preferência associado aos seus vizinhos e amigos.
Abraço

Alzira Henriques disse...

Não posso concordar inteiramente com o João Soares quando diz "Todos eles estão à espera de uma oportunidade de enriquecimento fácil, e unem-se nesse objectivo comum".
Felizmente que, ainda há políticos sérios, competentes e que fazem do exercício da política não uma forma de enriquecimento ou "emprego" mas sim uma actividade nobre dirigida ao bem-comum colectivo.
Eu conheço alguns e, provavelmente, tanto o António como o João Soares também conhecem alguns.
Isto, sem prejuízo de, em meu entender, ser urgente dignificar o exercício da política começando, desde logo, pelos partidos políticos e pela escolha destes de quem se apresenta a eleições. Esta escolha não deve, nem pode, ser feita por amiguismo político mas sim por competências, qualificações e representatividade do povo.
O desenvolvimento de Portugal e da democracia depende de todos nós
Um abraço.

A. João Soares disse...

Cara Alzira,
Em dado momento do meu comentário tive o cuidado de dizer que há excepções. Mas nem era necessário porque diz o ditado que não regra sem excepção.
O mal é que as excepções são mesmo excepcionais! E não têm força para denunciar e eliminar os outros, porque a «classe» não os deixa vencer nesse intuito.
A escolha é mesmo por amiguismo, procurando a confiança política, os yesmen. A solução seria reduzir ao mínimo os lugares por escolha, devendo aplicar-se o concurso público, em que venceria o possuidor de melhor curriculum, nas condições do concurso, o mais competente e sério, independente do pai e das suas relações com partidos.
Acha que isso virá a ser possível e normal? Os políticos sérios irão conseguir implantar um sistema imparcial e ético em benefício de Portugal mas que prejudica os interesses do clã?
Isto é que me preocupa e me faz descrer dos políticos em geral.
Abraço

Lúcia Duarte disse...

este é o Rogerio que eu conheço: combativo e pouco interessado em ascenção pessoal.
luta, normalmente, contra a injustiça e a favor de causas nobres.
tem denunciado diversas anomalias na gestão mas. como sempre, as pessoas agarram-se a uma bandeira, a uma fofoca, a um interesse e votam nesses amigos e não em quem quer trabalhar seriamente.
boa rogério, mostra que ainda há quem defenda causas e denuncie despesismo.

Moedas Duarte disse...

Andei a passear por Alcobaça e deixei sinais nos meus dois blogues. Se quiser ver...

Gosto muito de Alcobaça e só agora vi o arranjo frente ao Mosteiro.

Aprecio a vossa combatividade.

Alzira Henriques disse...

Caro João Soares,

Na verdade, as excepções são mesmo excepcionais pelo menos a avaliar pelos factos que, nos últimos aos tê vindo a lume.
A maioria da classe política, eleita pelo povo, como que desaprendeu (se é que alguns alguma vez souberem) o sentido do “governo da polis”, do serviço público. Lamentavelmente.
Penso que os partidos políticos terão muito para evoluir, começando pela forma como são constituídas as listas e candidatos que se apresentam a eleições. O critério do amiguismo e do cavalheiro que no seu lugar ou freguesia leva mais votos (mesmo que seja um asno…) tem que ser substituído por outro que ofereça maiores garantias de qualidade. Uma hipótese é as directas para a escolha dessas pessoas, mas poderão haver outras.
Quanto os lugares de direcção em serviços públicos não posso estar mais de acordo consigo, embora todos saibamos que conceitos indeterminados como o da “seriedade” são sempre perigosos… O conceito pode ter várias interpretações… Esses cargos de direcção deviam ser ocupados por pessoas de carreira, com conhecimento específico das respectivas áreas de trabalho, em suma aquelas que, objectivamente, melhores provas de competência tivessem dado na sua vida profissional.

Um abraço

ANTONIO DELGADO disse...

Pois sim Alzira é bom saber isso.

E só tenho a felicitar o Rogério, para bem de Todo nós, mas sobretudo de Alcobaça.
bjs.
António

António Inglês disse...

Caro António

Ao fim destes anos todos, apetece-me, através deste nosso cantinho enviar ao nosso amigo Rogério um prémio pela combatividade, pela persistência, pela teimosia e pela coragem que tem demonstrado enquanto vereador na Câmara Municipal de Alcobaça.
Assim, à semelhança do prémio que este blog já recebeu, atribuo-lhe o prémio de : VEREADOR COM TOMATES.
Um abraço a ambos
José Gonçalves

ANTONIO DELGADO disse...

Amigo A. João Soares,
Sobescrevo totalmento o que expressa. E os seis anos no caso do Antigo professor é igual aos seis anos dos terrenos da camara de Santarem em relação à fabrica de cerveja Cintra, propriedade de Sousa Cintra.

Em qualquer dos casos lamento, a atitude da Câmara . O MOSTEIRO FIGURANDO OU NÃO, entre os sete, TERÁ SEMPRE OS MESMOS VISITANTES. É um monumento que surge em todos os desdobráveis sobre turismo de Portugal no exterior, desde o tempo da outra senhora e antes da republica era visitado por muitos estrangeiros como provam os inumeros livros de viagens.NADA FARÁ ALTERAR A TENDENCIA. A atitude do crâneo que governa Alcobaça é apenas comprar uns efémeros segundos na televisão, para passar num eventual caso de Alcobaça ficar entre os 7... SÓ ISSO E NADA MAIS OU SEJA VACUIDADE PURA E GENUINA DE GENTE SEM SISO E TINO PARA QUEM ALCOBAÇA É O TRAMPOLIM PARA EXACERBAR EGOLATRIAS DOENTIAS. Pessoalmente E SE FOSSE POLITICO DA OPOSIÇÃO gostaria de ver as facturas de todos os telefones da Câmara , INCLUINDO OS TELEMÓVEIS e DO mosteiro, descriminadas, desde que abriu o concurso, até que termine para ver os custos desses eventuais segundos de eternidade mediática do iluminado Edil. Dinheiro para terminar as casas de banho publicas em frente ao mosteiro não há. Dinheiro para fazer as casas de banho no mosteiro também não há...será que estamos numa terra orientada por malucos?

ANTONIO DELGADO disse...

Amigos A.João Soares e Alzira, todos no blog estamos a gostar e a aprender com a vossa interesante troca de ideias...pois continuem.
Um abraço fraterno aos dois.
António

ANTONIO DELGADO disse...

Cara Lucia é bom saber que comungamos das mesmas ideias em relação ao Rogério...É bom que continue porque Alcobaça mais baixo não pode descer.
Bjs
Antonio

ANTONIO DELGADO disse...

Obrigado Amigo JMD pela sua visita que muito honra este blog logo que encontre uma nesga irei vivita-lo no seu espaço.

Um abraço
Antonio

ANTONIO DELGADO disse...

O premio é muito bem dado e espero que o Rogério não pare e não vacile...

O concelho necessita.

Um abraço

Lúcia Duarte disse...

olá antónio
tenho só que lhe recordar uma coisita: o dinheiro para arranjar as casas de banho do mosteiro não vem da câmara nem directamente da gestão do mosteiro.
todo o dinheiro que se faz neste monumento fica à guarda do antigo IPPAR e, só ele pode canalizar as verbas para qualquer obra.
cá fora a história já é outra. é obrigação camarária e parece que não é importante pois os 150 que se gastaram na promoção do mosteiro não contemplou as ditas.
um abraço

A. João Soares disse...

Quando as pessoas expressam os seus pensamentos sem a obrigação de agradar seja ao que for, enriquecem o debate. É isso que aqui vemos. O Rogério está de parabéns pelo seu esforço em benefício da região e, em consequência, do País.
A Alzira não está em contradição comigo quanto às nomeações. Quandop falei de concursos subentendia a definniç
ão das competências dos concorrentes e aí cabe a experiência no sector e a qualidade dessa experiência, que agora passará a ser facilmente (!) avaliada.
Abraços

Alzira Henriques disse...

Absolutamente caro João Soares,

pelo que vejo ambos temos opiniões semelhantes na matéria. Mas, mesmo que divergíssemos, este debate seria salutar e frutuoso. É da diferença que nasce o enriquecimento do debate e das ideias, certo?
URGE CONFERIR ÀS ACTIVIDADES PÚBLICAS A ISENÇÃO E INDEPENDÊNCIA QUE ELAS DEVEM TER, O RIGOR E A COMPETÊNCIA QUE O POVO ESPERA DAQULES QUE ELEGE.

O concelho de Alcobaça entrou num estado de marasmo de debate que urge combater. Não basta que as pessoas entre si digam mal. O que é preciso é que discutam os problemas abertamente e em liberdade e, para dizer a verdade, gostaria muito de ver os nossos vereadores entrarem nestas discussões, mesmo nos nossos blogs.

O SILÊNCIO TEM QUE SER QUEBRADO.

Lúcia Duarte disse...

olá alzira
eu também gostava muito de ver os vereadores a debaterem connosco, nem entendo porque não o fazem.
como já disse, gostei de voltar a ver a força combativa do rogério e não interessa nada a bandeira que traz com ele, gostava que ele, por vezes esquecesse esse facto e ajudásse na luta junto de outras pessoas de cores partidárias diferentes mas com os mesmos objectivos.
surpresa foi a vereadora do ps. por um lado, vê os males que estão em s. vicente de aljubarrota e denuncia-os - muito bem!
por outro, pede mais verba para as despesas com os telemoveis e com a cara do luis de matos. - muito mal.
esse dinheirinho servia para fazer as obras nos defeitos que ela viu em s. vicente (bom, mesmo que houvesse dinheiro, duvido que, nesta freguesia se fizesse alguma coisa - ainda só se viu um parque de merendas às moscas!).
essa senhora terá tido alguma formação para vir a ser autarca ou caiu de paraquedas por não haver mais ninguém?
deve ter sido isso, a avaliar pela qualidade dos putos que rondam os politiqueiros, sempre na expectativa de serem mais qualquer coisita e ganharem o poleiro.
estamos muito mal servidos - autarcas que gerem mal, oposição que não faz os trabalhos de casa...
bem, temos o rogério a levantar o nariz e a fazer baixar a cabeça dos incompetentes.

Unknown disse...

Reunião de Câmara 16.04.2007

"1 - Concurso 7 Maravilhas de Portugal
Em primeiro lugar endereçar os parabéns ao Director do Mosteiro Dr. Rui Rasquilho e à Rádio Cister pela dedicação e empenho na divulgação do nosso Mosteiro.

Em segundo lugar questionar o Executivo pelo estudo que foi mandado efectuar para promover o Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, é que apesar da imagem que foi dada aquando do lançamento desta iniciativa impera o silêncio. Em Alcobaça e em todas as localidades do concelho nada foi feito para divulgar e para motivar os nossos munícipes a votarem no que é nosso, quanto mais fazer como outras autarquias que estão a apostar na divulgação além portas. O ilusionista Luís de Matos vai ser a solução ideal?"

Na altura que foi demonstrada em reunião de Câmara esta preocupação, nada tinha sido ainda realizado para a divulgação do Mosteiro no contexto das 7 Maravilhas! Aliás a mesma falta de iniciativa era criticada por vós.

Quanto há participação nestes blogs, só para clarificação, pois enquanto alguns comentadores usarem um estilo brejeiro, muita das vezes mal educados, para expressar a sua posição, a participação será diminuta.

Cumprimentos

Lúcia Duarte disse...

ora viva caro nuno
eu não o conheço e duvido que me conheça, portanto, vou estar à vontade para contrapor este seu comentário.
Para ser politicamente sincera, embora politicamente incorrecta, aqui vai:
deu-me a sensação de que terá alguma ligação ao partido da oposição que aqui foi focado. Então ainda bem porque, assim, posso dar-lhe os recados directamente.
em comentários anteriores foi falado que seria benéfico a entrada dos vereadores na discussão, portanto, caro amigo comentador, vejo que é o seu caso e está aqui para dar a cara. - óptimo!
a oposição, em Alcobaça, tem sido uma valente trapalhada. aliás, só se fala no ps na câmara com a saida deuns para um determinado cargo, depois entram outros(que também saem) e depois chegam outros que, por estarmos a meio caminho das próximas eleições, querem mostrar trabalho.
mas o trabalho e a imagem constroem-se com os trabalhos de casa bem feitos.
desculpe mas parece não ser o caso.
então a vossa vereadora defende mais dinheiro para o concurso das 7 maravilhas (concurso onde eu dou a cara e o meu esforço junto das populações, entenda bem!)com a cara do luis de matos (desculpe mas quem tem trabalhado, e muito, em prol da divulgação do mosteiro, dando a cara e abrindo o monumento à população não tem sido o seu director? Querem magia melhor do que a que ele tem feito por lá?) e esquece-se de pedir casas de banho públicas para o deserto envolvente?
e vai a Aljubarrota criticar (e muito bem) a má actuação do presidente de junta de S. Vicente e não pensa que parte desse dinheiro gasto com chamadas por telemóvel poderiam colmatar as deficiências que por lá viu?
desculpe mas a actuação do ps como oposição tem sido coerente?
Sabe o que está mal?
é que parte da que hoje se intitula oposição e note - parte - foram pessoas que, na vida, não têm aspirações a uma profissão que lhes permita encarar o futuro de outra forma que não na politica.
como vê (e decerto farei parte das brejeiras que, na sua opinião comentam neste blog) eu não tenho papas na lingua, não pretendo qualquer vereação e sou daquela parte do povo que gosta de estar atenta e não gosta de ver o dinheiro dos impostos de todos nós a serem gastos com gente incompetente - e não estou só a falar dos que governam Alcobaça, estou a falar dos que não se sabem opôr condignamente e para quem foram muito mal dados os votos para os colocarem lá.
Portanto, salva-se a posição coerente e recta que o vereador da cdu sempre teve neste processo.

A. João Soares disse...

Apoiada a Lúcia Duarte. Os políticos, em geral esquecem que a sua função é zelar pelo bem da população. Não é alimentarem a sua vaidade com mais tempo de antena e maior visibilidade. Longe de mim ser apoiante do PCP, mas defendo as boas ideias e atitudes venham de onde vierem. Não posso poupar elogios à atitude perseverante do Rogério. Acho que a oposição pode ser incompetente na apresentação de alternativas e em dar sugestões para melhorar a qualidade de vida das populações, mas, pelo contrário, não posso ser benevolente para aqueles que ao serem empossados juraram cumprir com lealdade as funções que lhe são confiadas. Esses têm perante os eleitores uma responsabilidade que não se compadece com incompetências, corrupções, desleixo, desinteresse, ambições pessoais, etc. O povo deve ter os olhos bem abertos e focados nas acções dos responsáveis e criticar qualquer erro ou desvio. São servidores do povo e devem servir bem. A brejeirice e até agressividade verbal são muitas vezes necessárias, quando as incompetências dos responsáveis as justificam. Salvo muito raras excepções, temos péssimos políticos.
Um abraço

Unknown disse...

A brejeirice e a agressividade verbal, no meu ponto de vista não são certamente a melhor via, aliás isso é estar a igualar a atitude com muitos dos alvos da mesma têm demonstrado no seu quotidiano.

Contudo, a defesa intransigente da defesa dos cidadãos, esse sim é o caminho a seguir, aliás, tem sido esse princípio que eu tenho como linha de orientação e que tenho praticado ao longo da minha vida, tal como muitos dos que me acompanham nesta jornada, muitas das vezes inglória, dado o comodismo instalado na sociedade, mas também devo acrescentar que não é por esse motivo que nos desviamos do nosso propósito.

Agora também como é óbvio, tenho de admitir que reconheço em algumas pessoas (em todos os quadrantes políticos) apenas e somente o puro oportunismo.

Quanto ao comentário da Lúcia Duarte, "só se fala no PS na câmara com a saída de uns para um determinado cargo, depois entram outros (que também saem) e depois chegam outros que, por estarmos a meio caminho das próximas eleições, querem mostrar trabalho, mas o trabalho e a imagem constroem-se com os trabalhos de casa bem feitos.", tenho de lhe dizer que está redondamente enganada e frontalmente afirmo que está muito mal informada, ou então assim parece querer estar. Exemplos não preciso de dar, basta ler semanalmente os jornais locais e regionais, bem como ouvir as rádios, para o seu comentário cair literalmente por terra!

Aliás, se alguma dúvida existisse para dissipar, basta na blogoesfera aceder ao blog ps-alcobaca.blogspot.com e ps-alcobacaimprensa.blogspot.com (o único Partido em Alcobaça presente neste espaço de debate aberto).

Quanto à posição da vereadora do PS, não me cabe a mim nem a ela esclarecer, dado que apenas e somente na reunião referida no post anterior, foi demonstrada a preocupação ao Executivo Camarário, por até a essa altura nada ter sido realizado em termos de divulgação do Mosteiro de St.ª Maria de Alcobaça no seio do Concurso das 7 Maravilhas. As palavras que lhe são imputadas, inverdades, deve pedir para ser esclarecidas a quem maliciosamente as colocou na sua boca! O motivo de tal boato, tenho em mim a razão, mas reservo para no local certo a esclarecer com todos os intervenientes, se aí comparecerem.

Quanto à minha posição no PS, não preciso de a esclarecer, é pública, alguém que se diz defensora dos interesses dos munícipes e bem informada deveria a saber, contudo também com frontalidade lhe digo que já não é a primeira nem a segunda vez, que o meu nome é vetado pela senhora, bem como o de outros membros deste Partido, talvez pelo incómodo causado ou por ter realizado precipitadamente juízos de valores, baseados em factos e opiniões propositadamente deturpadas.

Como sempre fui frontal, também lhe digo que estou disponível, se assim o entender, a dissipar pessoalmente qualquer dúvida. Como não poderia deixar de ser, e como é seu apanágio, também lhe lanço o repto para comparecer nas reuniões públicas dos órgãos autárquicos e aí manifestar a sua indignação e apresentar as suas propostas, certamente que se as mesmas forem válidas, estaremos a seu lado e prontificamo-nos a lutar em conjunto consigo, em prol de uma melhor qualidade de vida dos munícipes, tal como até ao dia de hoje o temos feito, embora alguns propositadamente o teimem e se recusem a querer ver e reconhecer!

Cumprimentos,

A. João Soares disse...

Gosto das palavras de Nuno Pereira, como aliás gosto das palavras de todos os políticos. São palavras bonitas, bem sonantes, redondas. Sendo assim, e havendo tanta ciência na arte de bem gerir os interesses do povo, fico sem perceber as razões de queixa que aqui e noutros blogs aparecem com muita frequência !!!
Os políticos estarão no poder mesmo para defender o povo? Os políticos compreendem bem as necessidades das populações dos seus concelhos e do País? Os políticos são tão generosos que se sacrifiquem para agir a fundo em benefício do desenvolvimento da região e do País? Tantas perguntas que se amontoam neste cérebro já com uma muito longa experiência de vida e de servir generosamente o Estado tão ingrato!!!
Abraços

Lúcia Duarte disse...

bom caro Nuno Pereira, quem parece estar mal informado é você. desculpe mas nem vou perguntar quais as palavras que foram colocadas na boca da vereadora sem que ela as tenha proferido.
quanto à imprensa local, está a falar de qual?
agora vamos falar destas suas declarações:"também com frontalidade lhe digo que já não é a primeira nem a segunda vez, que o meu nome é vetado pela senhora, bem como o de outros membros deste Partido" - está a falar de quê, onde e porque?
de facto não o conheço e continuo a dizer-lhe que duvido que me conheça.
Não sei se é gordo ou magro, baixo ou alto, não sei se tem algum lugar de destaque no ps ou se é apenas simpatizante.
Nunca me referi a si porque, para além de não o conhecer, nem sei o que faz~.
O que me parece é que o caro nuno me estará a confundir com alguém mas isso resolve-se - eu aceito o repto de falar pessoalmente consigo, se isso tem alguma importância.
também não me recordo de falar de dirigentes do ps, quem são? onde têm actuado para os lá ir e os conhecer?
conheçoa a vereadora e só porque costuma estar sossegadinha no canto esquerdo da mesa nas reuniões de câmara com acesso ao público e porque, ultimamente, parece ter acordado e tem aparecido na comunicação social.
já agora, quer ver-me em reuniões públicas de orgãos autarquicos? ok, diga-me quando lá vão e eu estarei. o problema é que nunca os vi em nenhuma das freguesias de aljubarrota. estou errada?
bem se estiver errada corrija-me, por favor e ajude-me indicando quais as propostas que têm sido entregues nessas freguesias para eu poder falar com mais conhecimentos.
e, já agora, eu não costumo formular opiniões deturpadas. falo do que vejo e, no caso do ps, falo do que não vejo (fazer claro)e gostava de ver esclarecida a seguinte frase: "talvez pelo incómodo causado ou por ter realizado precipitadamente juízos de valores, baseados em factos e opiniões propositadamente deturpadas."
em que é que eu me sinto incomodada, senão pela inércia e falta de luta pela igualdade, liberdade e fraternidade?
quer fazer o favor de me esclarecer? eu agradecia imenso até porque tive o cuidado de não ser brejeira para podermos continuar este debate.
até à resposta